Deus dos montes, Deus dos vales


Existem momentos na nossa história em que finalmente aprendemos que o nosso caráter não é construído em meio aos dias bons, e sim em meio aos dias maus.

Gostamos dos lugares altos, das promoções, dos dias de festa, das horas de alegria, de um salário farto ao final do mês, de esbanjar saúde, de estarmos lindos e de bem com a vida, rodeados por quem amamos.

Mas às vezes nos encontramos no vale. Falta dinheiro para pagar as contas. O médico diz que o diagnóstico é grave. Um ente querido se vai. Os amigos nos magoam. Os exames dizem que somos inférteis. O espelho nos diz que estamos velhos demais para os nossos sonhos.

Gostamos do Deus dos montes, não do Deus dos vales.

Gostamos de estar em evidência, e não rebaixados. Gostamos quando o técnico nos chama para brilhar no campo, e não quando ficamos no banco assistindo os outros jogarem e brilharem.

Mas tudo tem o seu tempo determinado, e há tempo para todo propósito debaixo do céu 
(Eclesiastes 3:1).

Haverá sim os dias em que Deus nos mostrará que Ele é também o Deus dos montes, e com Ele faremos grandes coisas. Mas também haverá os dias em que seremos colocados nos vales, e lá poderemos relutar, murmurar, brigar com Ele, ou aceitarmos e nos rendermos ao que Ele quer nos ensinar naquele tempo.

Certamente, a vontade dEle é nos fazer crescer em graça e conhecimento, nos fazendo enxergar o verdadeiro valor que a vida tem. Talvez nos lembrando que tudo neste mundo é passageiro, e que devemos construir aqui nosso legado para o céu.

"Eu te conheci no deserto, na terra muito seca” (Oséias 13:5).

Muitas vezes, só iremos conhecer verdadeiramente a Deus, nos piores momentos da nossa vida. Nos momentos em que sentirmos que Ele está tão longe, que nenhuma oração irá alcançá-lo. São nesses preciosos momentos, que podemos receber um coração novo, que poderemos oferecer uma adoração perfeita. Quando pensarmos que não temos nada, e percebermos que só Ele pode ser o nosso Tudo.

Talvez, aqui nesta terra, passemos mais momentos no vale do que nos montes.
Deus sabe que o nosso coração precisa constantemente ser moldado pelas Suas mãos.
Deus gosta de ouvir a nossa adoração quando estamos no vale. Talvez Ele esteja pedindo para você essa adoração, neste tempo que você está vivendo agora. Então ofereça o seu melhor para Ele, mesmo diante do sofrimento, da angústia, da perda, porque Ele é digno. Porque a sua adoração no vale mostra que você não ama a Deus somente quando lhe convém ou apenas quando acontecem coisas boas na sua vida. 

Mostre a Ele que você O ama em qualquer momento, em qualquer situação, em qualquer tempo.

Quando somos fiéis à Ele, no dia em que menos esperamos, Ele nos surpreende. No momento em que finalmente somos aprovados, Ele nos coloca sobre os montes. No momento em que finalmente percebemos que é só nEle que o nosso ser é completo e feliz, Ele nos promove aos lugares altos.

Por isso, não fique triste se o Técnico te mandou sentar e somente assistir ao grande jogo. Na hora em que você menos esperar, Ele vai te chamar para o campo. Seja fiel à Ele.

No Amado, PV.


Share this:

JOIN CONVERSATION

3 comentários:

  1. Adorei o texto! Parabéns!

    "Não sei o que me espera amanhã, mas estou em paz, pois sei que Deus tem o melhor para mim."

    ResponderExcluir